Fundação Cargill direciona foco de atuação para área de alimentos

FORNECEDORES-cargill-sA Cargill Alimentos que comercializa internacionalmente produtos e serviços alimentícios, inova com projetos buscam transformação social com alimentação saudável, segura, sustentável e acessível.



A Fundação Cargill está reposicionando seu foco de trabalho para atividades na área de alimentação. Desde o início do ano, a instituição passou a atuar como agente de transformação social no tema, especialmente nas localidades em que a Cargill está presente. A mudança considerou as oportunidades para a empresa compartilhar sua experiência global em agricultura e alimentos, por meio de ações alinhadas com seu compromisso em Responsabilidade Corporativa.

Dentro da área de alimentação, a Fundação Cargill vem atuando em projetos relacionados à produção no campo, com iniciativas para compartilhar boas práticas e produção sustentável, inclusão social e redução de perdas. Outra frente de trabalho é a prevenção à má nutrição, que envolve questões relacionadas à alimentação saudável, segura, sustentável e acessível.

A Fundação promove debates e ações sobre questões relacionadas à alimentação. "Além dos programas próprios, a Fundação Cargill também trabalha com parcerias e projetos de terceiros. É uma oportunidade para atender às necessidades das localidades em que a Cargill está inserida e otimizar iniciativas relacionadas a alimentação, explica Valéria Militelli, presidente da Fundação Cargill no Brasil.

Alimentação com foco social

Dentro dessa temática, a Fundação Cargill trabalhará ao longo do o ano de 2012 com 14 projetos diferentes, em diversas regiões do Brasil. A expectativa é de que as iniciativas beneficiem cerca de 70 mil pessoas. Parcerias com o SESI, Maria Helen Drexel e NAIA (Núcleo Assistencial Irmão Alfredo) são exemplos de projetos que trabalharão com acompanhamento nutricional de crianças e adolescentes, treinamento de cozinheiras e dicas gerais de alimentação saudável para a comunidade.

O Programa “de grão em grão”, implantado pela Fundação Cargill em 2004 e atuante em sete municípios, tem novidades. O material pedagógico do Programa foi redesenhado e enfatiza a temática de alimentação com cunho pedagógico teórico-prático, por meio de hortas escolares.

Outra novidade no Programa é a parceria com o SESI para o treinamento das merendeiras nas escolas participantes do programa, que recebem dicas de higiene no para preparo da merenda escolar, informações sobre obesidade, desnutrição, hipertensão e diabetes, além de instruções sobre como interpretar os dados de rotulagem dos alimentos.

Os alimentos e o mundo

As questões relacionadas à alimentação são complexas. O mundo tem 500 milhões de obesos* e 1,46 bilhão de indivíduos com sobrepeso; ao mesmo tempo, 25 mil pessoas morrem todos os dias de fome ou de causas correlacionadas**. O desafio é grande, mas também existem muitas oportunidades para mudar esse cenário.

Segundo dados do Censo GIFE 2010, 82% dos projetos sociais realizados por empresas e fundações no Brasil são dedicados à área de Educação. “É muito importante propiciar o conhecimento para garantir o futuro das novas gerações. Mas para isso é preciso haver qualidade de vida, e a alimentação adequada é uma etapa primordial nesse processo”, explica Valéria Militelli, presidente da Fundação Cargill.

Fonte: http://www.cargill.com.br/pt/noticias/NA3057224.jsp.

 

 

 
Artigos Relacionados